Retrans - Transnet

Tecendo Redes de Saberes e Conversações

Educação Libertária

Informação

Educação Libertária

Discussão sobre educação libertária.

Membros: 27
Última atividade: 24 Mar

Bakunin

Mikhail Alexandrovich Bakunin (1814–1876)
A emancipação econômica deve ser a mãe de todas as outras; não poderá haver sociedade sem classes enquanto uma minoria elevar-se acima das massas e fizer de seu saber um instrumento de dominação e exploração.
Todos devem instruir-se e todos devem trabalhar. Enquanto a moral cristã vê no trabalho um castigo, uma maldição, uma degradação; a moral anarquista faz dele a condição suprema da felicidade e da dignidade humanas.
Toda educação racional nada mais é, no fundo, do que a imolação progressiva da autoridade em proveito da liberdade, onde esta educação tem como objetivo final formar homens livres, cheios de respeito e de amor pela liberdade alheia. Assim, o primeiro dia da vida escolar – se a escola aceita as crianças na primeira infância, quando elas mal começam a balbuciar algumas palavras – deve ser o de maior autoridade e de uma ausência quase completa de liberdade; mas seu último dia deve ser o de maior liberdade e de abolição absoluta de qualquer vestígio do princípio animal ou divino da autoridade. Portanto, a educação das crianças, tomando por ponto de partida a autoridade, deve sucessivamente resultar na mais completa liberdade”.

Fórum de discussão

Charles Fourier

Iniciado por Marco 22 Ago, 2008. 0 Respostas

Caixa de Recados

Comentar

Você precisa ser um membro de Educação Libertária para adicionar comentários!

Comentário de Laerte Asnis em 19 fevereiro 2011 às 21:49
Muitos (ou poucos) que defendem uma educação aberta, libertária, democrática e demais nomenclaturas, não conseguem lidar com a educação de seus próprios filhos principalmente na fase entre os 06 meses e 10 anos, por isso, colocam seus filhos na escola normal das 7:00 às 12:00 e depois das 14:00 às 18:00 h de segunda à sexta, colocam seus filhos no judô, no inglês, na informática, na dança, na capoeira, no espanhol, na natação e etc. Assim, seus filhos chegam exaustos em casa e jantam servidos pela empregada e seguem direto pro quarto, acompanhados pela empregada e desabam de cansaço na cama. Muitos pais se sentem aliviados , pois assim, não precisam acariciar seus filhos, nem precisam ouvir de seus filhos as novidades do dia, nem seus mêdos, sonhos, alegrias e etc. E a criança dorme sem um beijo de boa noite.
Comentário de Laerte Asnis em 8 fevereiro 2011 às 6:53
Na prática, no dia a dia familiar, qual a sua relação com a educação libertária?
Abs
Laerte
Comentário de Edison Cazallas em 7 fevereiro 2011 às 23:29

Comento sobre o comentário de Divyam Anuragi:

Todas as pessoas são diferentes entre si. Então não deveria haver leis para todos cumprirem igualmente. A ética anarquista da liberdade, essa utopia, não pode pregar a igualdade de direitos e obrigações para todos indistintamente. O melhor não seria a sabedoria do bêbado falando - "cada um, cada um..." ?

 

Comentário de Claudia Cristina Ferreira em 17 outubro 2010 às 23:18
Olá grupo!!!
Tenho um exemplo de educação livre, baseada na liberdade de escolha e não na formatação de pessoas como é na maioria das instituições. Refiro-me a Escola Caminho do Meio. Acessem www.caminhodomeio.org, no link escola caminho do meio.
Obrigada.
Comentário de Divyam Anuragi em 6 novembro 2008 às 9:03
Um manifesto anarquista


(Este documento foi originalmente escrito pelo Coletivo Anarquista da Faculdade de Melbourne, em 1989, como um panfleto em formato A4 de dupla face, para expressar nossa versão de uma política anarquista.)

Liberdade sem Socialismo é privilégio; Socialismo sem Liberdade é Tirania.

O anarquismo constituiu-se na mais incompreendida das filosofias políticas, talvez porque ameace tanto a ordem estabelecida quanto aqueles que pretendem tornar-se nossos novos senhores. Os anarquistas são constantemente convocados a negar a imagem que deles é apresentada pela Esquerda e pela Direita. Dominados por essas imagens mentirosas ou sofrendo de seus próprios preconceitos, poucos se dão ao trabalho de investigar a realidade. Com estas preocupações em vista, nós produzimos este anuário do que realmente acreditamos.
Os anarquistas tem como objetivo a ampliação da liberdade para todos. Nós acreditamos que as pessoas devem ser livres a ponto de poderem determinar o seu próprio destino e suas atividades, dentro dos limites exigidos pelo respeito aos iguais direitos dos outros. A liberdade deve ser real, no sentido de existente, e efetiva, no sentido de prática, destituída de quaisquer proibições legais ou constrangimentos materiais, desnecessários.
Os anarquistas combatem a autoridade e a hierarquia. Todas as pessoas devem ser consideradas iguais. Ninguém tem o direito de exigir ou esperar obediência de outros, exceto quando necessário à proteção de iguais direitos.
Os anarquistas lutam contra o patriarcado. Marca coercitiva das relações sociais fundadas na hierarquia de gênero (ou de sexo) o patricardo oprime e cala a mulher, em ações das quais ainda hoje não estamos plenamente conscientes. As estruturas patriarcais devem ser destruídas, onde quer que sejam identificadas.
Os anarquistas não se opõem à organização. A anarquia traz consigo a idéia de organização, entendida como cooperação ente iguais, livre das relações opressivas de poder. Frequentemente, a falta de organização permite a opressão, sem que se a perceba, e oferece simplesmente a vantagem do mais forte sobre o mais fraco. Nós devemos nos organizar, de modo a prevenir isto. Nós nos opomos, todavia, aos tipos de organização fundados na autoridade e na hierarquia, e àquelas que promovem desnecessária arregimentação e subordinação de indivíduos ou estrangulamento da criatividade individual. Nós nos opomos, implacavelmente, à centralização do poder.


Os anarquistas sustentam a necessidade da democracia direta. Onde as divergências entre as pessoas não podem ser resolvidas de forma cooperativa, a vontade da maioria deve ser respeitada. As decisões consensuais sempre serão ideais, mas onde o consenso não puder ser obtido, procedimentos democráticos devem ser adotados. A consideração das pessoas como iguais exige isto. As democracias representativas e parlamentares contituem fraudes que separam o governo do povo, negam-nos o controle sobre nossas próprias vidas e encorajam a apatia dos cidadãos. A democracia real coloca o poder nas mãos do povo, ao fazer com que todas as decisões sejam tomadas por votação nos locais de trabalho e nos conselhos comunitários.
Os anarquistas tem como objetivo a destruição do Estado. O Estado, um poder que se sustenta pela separação do povo e acima deste, será sempre opressor. Ele tem os seus próprios interesses: sua forma natural é a burocracia, e os militares, a polícia e a força de repressão constituem suas armas. O "controle" do Estado é uma ilusão que corrompe muitos revolucionários. Nós não seremos livres enquanto o Estado existir.
Os anarquistas tem como objetivo o fim da propriedade privada. Nossas necessidades nos acorrentam, tnato quanto os nossos inimigos. "Liberdade" sem os meios de exerce-la é uma enorme fraude. Nós não seremos livres para fazer o que podemos porque outros nos negam os recursos. O monopólio capitalista dos meios de produção, o seu controle da riqueza da sociedade nos escraviza tanto quanto um revólver apontado para nossas cabeças. A separação entre o político e o econômico é um mito burguês. A verdadeira igualdade social exige o igual acesso aos meios de produção. Por esta razão, os anarquistas são socialistas (embora nem todos os socialistas sejam anarquistas).
Os anarquistas sustentam a necessidade de uma Revolução total.
Não há um sequer dos inimigos contemporâneos - Capitalismo, Patriarcado e o Estado - que possamos deixar intacto, se tivermos como objetivo construir um mundolivre de opressão. Como o câncer, essas estruturas reaparecerão e destruirão a liberdade, se não forem enfrentadas onde e quando se apresentarem, e destruídas completa e simultaneamente. Considerando que nosso objetivo consite na total destruição da ordem existente, não podemos ter a pretensão de realizá-lo com práticas reformistas dentro dessa ordem.
Os anarquistas recusam a distinção entre meios e fins. Libertação, revolução constituem nossas atividades, não nossas finalidades. Por essa razão, nunca alcançaremos a liberdade através de métodos autoritários nem destruiremos o Estado apoderando-nos de seu controle.
Os anarquistas não seguem líderes. Nimguém pode liderar-nos tomando a responsabilidade sobre nossas próprias vidas. Somente a nós cabe a nossa libertação. A única "liderança" que reconhecemos é a do exemplo.
Os anarquistas desejam um futuro melhor. Concebemos um futuro livre de opressão, com as pessoas vivendo em comunidade, no controle de sua próprias vidas. Imaginamos uma sociedade autogovernada através dos locais de trabalho e dos conselhos comunitários, tomando decisões de forma democrática, cooperando e organizando. Defendemos uma socieade onde as decisões "econômicas" sobre a produção e distribuição, que nos afetam a todos, serão tomadas democraticamente, ao invés de deixadas nas mãos de uns poucos privilegiados. Livres dos destruidores imperativos do capitalismo, seremos capazes de viver em harmonia com o meio ambiente usar a tecnologia em nosso favor, e não em favor dos patrões; e escapar da ameaça de nova guerra, derivada das necessidades do Capital e do Estado de ampliar sua influência. Nós construiremos nosso próprio futuro.
Os anarquistas estão convencidos de que seu modelo social funciona. Nós acumulamos força com os exemplos dos revolucionários anarquistas, sempre à frente dos movimentos progressistas, através da história. Aprendemos com a Guerra Civil na Espanha, onde camponeses e trabalhadores apoderaram-se de grandes áreas de terra e organizaram-se de acordo com os princípios anarquistas. Aprendemos com outras organizações anarquistas e com a nossa própria experiência, à medida que procuramos realizar a teoria anarquista na prática de nossas vidas.



Anarquia para o novo Milênio!
Os recentes acontecimentos históricos servem para sublinhar a importância do pensamento anarquista no mundo contemporâneo. O colapso da Rússia e as transformações ocorridas no leste europeu desacreditaram definitavamente o socialismo autoritário. Os males do capitalismo, no entanto, permanecem subsistindo. A agressiva execução das políticas de mercado "livre" em nível mundial (a globalização da economia), através do Fundo Monetário Internacional, do Banco Mundial e da Organização Mundial do Comércio, tem gerado não apenas um aumento da disparidade entre o rico hemisfério Norte e os povos depauperdos do hemisfério Sul, mas também um profundo abismo entre ricos e pobres em cada um desses hemisférios. O que se exige claramente, portanto, é uma revolução que não pretenda apenas substituir um grupo de patrões por outro. A acelaração da crise ambiental enfrentada pelo planeta é outro indicador da imprestabilidade das atuais estruturas sociais para atender as reais necessidades do povo. Uma socieade em que as decisões políticas/econômicas são tomadas por políticos/patrões indiferentes às consequências de suas decisões jamais viverá em harmonia com o meio ambiente. Somente atribuindo o poder de tomar decisões àqueles que vivem e trabalham em uma área alcançaremos uma comunidade auto-sustentável, de livres e iguais.

A escolha, portanto, está entre os de sempre - a guerra, a pobreza, a injustiça, a destruição ambiental - ou a Anarquia. Nossa escolha é clara.

a-infos de 2 de dezembro de 1996
(tradução livre)

Procurai e encontrareis.
Comentário de Divyam Anuragi em 4 novembro 2008 às 22:52
Tibet Livre.
Free Tibet.
Libera Tibet. (esperanto lingvo)
Comentário de Divyam Anuragi em 19 outubro 2008 às 0:27
tem q se cadastrar antes de utilizar.
metodologia inicial para conversas na rede ning.
Comentário de Divyam Anuragi em 19 outubro 2008 às 0:15
Wagner,

Dê uma olhada nesse slideshow:

http://www.slideshare.net/lalgarra/como-isto-funciona?src=embed#

Como funciona a rd social ning?
Comentário de Wagner Sant Anna Figueiredo em 15 outubro 2008 às 21:59
Ainda estou aprendendo lidar com as ferramentas da internet.
Comentário de Marco em 6 outubro 2008 às 22:23
Porto Alegre (RS) – Organizações civis fazem novas denúncias de truculência da Brigada Militar, desta vez contra moradores de rua em Porto Alegre (RS). De acordo com o Conselho Municipal de Assistência Social (CMAS), pelo menos cinco moradores de rua foram detidos sem motivo por policiais em um quartel na semana passada.

A vice-presidente do Conselho, Iara da Rosa, conta que o órgão recebeu uma ligação na quinta-feira passada denunciando a ação da Brigada Militar. Quando chegou ao quartel foi proibida de falar com os moradores de rua. Ela afirma que além dos cinco que estavam detidos, chegaram outros dentro de uma van, mas ela não conseguiu verificar quantos eram.

Rosa garante que o fato não é um caso isolado. As detenções a moradores de rua vêm ocorrendo de forma sistêmica desde 2006, mas se tornou mais recorrente a partir do ano passado. Ela avalia que a truculência da Brigada Militar é um reflexo da política adotada pelo governo Yeda Crusius.

“O motivo é o preconceito, é o fato de serem moradores de rua, de serem pobres, porque essa tem sido a sistemática da Brigada Militar. Essa ação eles fazem como se estivessem fazendo uma higienização, só que isso é paliativo, não resolve a situação, nós precisamos de políticas públicas. E a culpa é muito da mídia, principalmente da RBS que faz sempre reportagens criminalizando os moradores de rua e enchendo o ego do Comandante Mendes”, diz.

A conselheira afirma desconhecer os motivos das detenções, que prejudicaram os moradores de rua. Segundo Rosa, as pessoas permaneceram detidas por mais de cinco horas, tempo suficiente para que perdessem o horário para entrar nos albergues.

No entanto, o Tenente Coronel Carlos Bondan do 9º BPM (Batalhão da Polícia Militar) nega que a Brigada Militar tenha detido moradores de rua por preconceito. Ele afirma que somente é detido quem estiver praticando atos contra a ordem pública, como uso de drogas, fazendo necessidades fisiológicas nas calçadas ou brigando na via pública.

“Nós não temos ações voltadas contra moradores de rua, deixar bem claro, contra aqueles que estão praticando infrações no leito da vida pública e não interessa quem”, diz.

O Presidente da Comissão de Direitos Humanos da Câmara Municipal, vereador Guilherme Barbosa (PT), avalia que a prisão foi ilegal por ter ocorrido na véspera das eleições. O Código Eleitoral determina que cinco dias antes até 48 horas depois do pleito, nenhum eleitor pode ser detido nem preso, com exceção dos casos de flagrante delito, sentença criminal condenatória por crime inafiançável ou desrespeito a salvo-conduto.

“A Brigada não obedece limites, é uma determinação do comandante-geral, Coronel Paulo Mendes. Num debate da RBS, sobre as pessoas que ficam nas esquinas, ele disse que para eles essas pessoas eram lixo. Então, ele não gosta de pobre e trata como se fossem todos delinqüentes, mas não podemos concordar com isso”, diz.

As denúncias serão tratadas na próxima quinta-feira (9) em uma reunião na Câmara dos Vereadores.
 

Membros (27)

 
 
 

Translate

Badge

Carregando...

Últimas atividades

Suely Pereira deu um presente para Elio Batista Salça
9 horas atrás
Jayme Bueno postou um status
"O Bem que praticarmos, transforma-se em benções, na atemporalidade de nossas vidas."
15 horas atrás
Eduardo Sejanes Cezimbra comentou a postagem no blog Gratidao de lucia pantke
"Cara Lúcia, Sim, o portal da Retrans é composto por pessoas que colaboram de forma harmoniosa e desinteressada para que ele mantenha essas qualidades que tão bem ressaltaste. E voc~e também contribuiu muito para…"
17 horas atrás
MARIAROSA COSTA entrou no grupo de Mirtzi Lima Ribeiro
Miniatura

Ebooks - linha do crescimento pessoal e espiritual

Esse grupo visa a postagem de ebooks que auxiliem ao crescimento do ser humano, tanto em nível pessoal quanto espiritual.
ontem
Suely Pereira deu um presente para Guaraciara de Lavor Lopes
ontem
Suely Pereira deu um presente para lucia pantke
ontem
Elio Batista Salça compartilhou o vídeo de Suely Pereira em Facebook
ontem
Posts no blog por lucia pantke

Gratidao

Caro EduardoEu tenho entrado pouco, em nosso acolhedor, carinhoso, informacoes importantes,  sao tantas as palavras boas para este site, comunidade enfim nao importa o que realmente toca minha alma sao as informacoes , somente tenho ha agradecer vc por ter me proporcionada esta  oportunidade, sempre que leio, vejo as fotos, tudo me toca e de uma forma muito profunda!! Gratidao, Sempre Paz, Luz, Harmonia em Uniao LuciaVer mais...
ontem
lucia pantke comentou a postagem no blog Esculturas Incríveis de Suely Pereira
"Lindo, realmente presente para meus olhos!!! Gratidao"
ontem
Guaraciara de Lavor Lopes curtiu a postagem no blog Provérbio Africano de Suely Pereira
ontem
Posts no blog por Suely Pereira
ontem
Jayme Bueno postou um status
"não programamos fazer o Bem, apenas deixamos que flua."
ontem

Fórum de discussão

Charles Fourier

Iniciado por Marco 22 Ago, 2008. 0 Respostas

Pedagogia AnarquistaA educação concebida sob a ótica do pensamento libertárioCharles Fourier (1772–1837)Pretende, na aurora do século XIX, abolir vinte séculos de imbecilidade política que a humanidade perdeu lutando loucamente contra a natureza. Tenciona devolver às crianças aos seus pendores; dar livre curso às suas paixões; deixá-la ir até os limites de sua infantilidade, desenvolvendo, por assim dizer, sua propria natureza.Em pequenos grupos de crianças numa mesma faixa etária o ensino…Continuar

Tags: socialismo, anarquismo, libertaria, educacao

Notas

Tutorial RETRANS

Algumas informações básicas.

Na sua página pessoal (“Minha Página”) você pode criar um blog sobre sua rede, atividade ou interesse, clicando em "+Adicione uma mensagem no blog".

As atualizações do seu blog aparecem na página principal, o que dá mais visibilidade para seu texto!

Para colaborar com essa rede, você pode responder aos fóruns e fazer upload de vídeos e fotos de momentos marcantes de nossas redes ou de conteúdos afinados com a comunidade. Estas opções estão marcadas…

Continuar

Criado por Eduardo Sejanes Cezimbra 4 Mar 2011 at 8:24. Atualizado pela última vez por Eduardo Sejanes Cezimbra 12 Ago, 2012.

Recuperando sua senha na RETRANS

A recuperação de senhas se faz através do seu e-mail de inscrição (lembre-se que deve ser o que usou na inscrição) na RETRANS.

Basta digitar o seu e-mail no login e clicar em "esqueceu sua senha?" que o programa envia instruções para nova senha através de sua caixa-postal.

Também podes entrar pelo Facebook,Google ou Yahoo (abaixo do login), coluna superior direita na página principal.

Continuar

Criado por Eduardo Sejanes Cezimbra 15 Mar 2011 at 14:21. Atualizado pela última vez por Eduardo Sejanes Cezimbra 15 Mar, 2011.

© 2014   Criado por Eduardo Sejanes Cezimbra.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço